Publicidade
Botão de Assistente virtual
Opinião | Coluna Mercado Vale do Sinos

Fenac e prefeitura de Novo Hamburgo anunciam convênio que vai ativar Centro de Inovação Tecnológica

Segundo a secretária Paraskevi o processo começou a andar e o convênio deve ser aprovado em breve

Por Juliana Nunes
Publicado em: 20.05.2022 às 15:58

A prefeitura de Novo Hamburgo e a Fenac devem formalizar em breve o convênio para a governança do Centro de Inovação Tecnológica (CIT). Em março a conversa estava adiantada, mas nesta sexta-feira (20) o diálogo avançou, conforme a secretária de Desenvolvimento Econômico Paraskevi Bessa-Rodrigues. "Acabamos de sair do grupo de trabalho do CIT e o primeiro elemento foi feito, a formatação jurídica para a parceria de convênio entre Prefeitura e Fenac. A proposta formatada envolve grupo de governança composta por executivos da Fenac, Administração Municipal e também representantes de empresas e de sistemas que serão instalados. Estamos avançando", celebra a secretária.

Centro de Inovação Tecnológica (CIT) de Novo Hamburgo
Centro de Inovação Tecnológica (CIT) de Novo Hamburgo Foto: Bruna Mattana/GES-Especial
A ideia, ainda conforme Paraskevi, é que o convênio para gestão de governança seja de 24 meses, com possibilidade de ser prorrogado. O próximo passo é a aprovação da proposta pelo Conselho da Fenac. "A expectativa é que nos próximos dias tenhamos uma manifestação formal", avalia Paraskevi. Com tudo andando de acordo com o esperado, o Centro deve iniciar suas operações no segundo semestre deste ano.

E o convênio com a Fenac não é à toa. A prefeitura entende que por ser uma S.A, com a Fenac há mais flexibilidade para gerenciar os espaços de inovação. "O próprio estatuto da Fenac foi atualizado em 2019 para acolher este tipo de proposta, focar em espaços de inovação. Estamos trabalhando desde o início da criação do CIT com esta perspectiva. Além disso, a Fenac é o nosso maior instrumento de movimentação econômica e tem portfólio de eventos que se amplia cada vez mais, é um aproveitamento da atuação e de todos estes contatos", destaca Paraskevi.

Esta parceria permitirá ainda agregar outros interessados como Sebrae e Sicredi, que também devem fazer parte do CIT. "O Sebrae já sinalizou uma parceria e seria responsável também pela ativação do espaço. Já temos interesse também do Sicredi que está disposto a desenhar linhas de crédito específicas e customizadas para as empresas que entrarem no CIT", explica a secretária.

Inicialmente o espaço foi pensando para receber duas empresas âncoras e 15 startups, mas o projeto poderá sofrer adequações. De acordo com Paraskevi, ele foi pensando antes da pandemia e de grandes instalações chegarem por aqui, como o Santander e novos hospitais particulares. "Existe esta expectativa, mas na nossa realidade atual podemos ir além. Vamos reconfigurar este aspecto quantitativo, mas com a preocupação qualitativa. Importante é que o processo todo está avançando e estamos otimistas."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.