Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região INVESTIMENTO DE R$ 300 MI

Fiergs e Sesi anunciam construção de nove instituições de ensino na região

Obras integram programa 'A Indústria Pela Educação', que prevê investimentos em todo Estado até 2027

Por Eduardo Amaral
Publicado em: 25.05.2022 às 17:10 Última atualização: 25.05.2022 às 17:38

Um investimento massivo em educação voltado ao mercado de trabalho. É o que promete o programa "A Indústria Pela Educação", lançado pelo Sesi – Serviço Social da Indústria e pela Fiergs – Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul. Com aporte de R$ 300 milhões, as duas instituições preveem a construção de seis escolas de Ensino Médio em tempo integral e 25 novas unidades de contraturno escolar.

Anúncio de investimentos foi feito pelo presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry
Anúncio de investimentos foi feito pelo presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry Foto: Eduardo Amaral/Especial

Novo Hamburgo e Canoas estão entre as cidades que receberão escolas de Ensino Médio – uma para cada município. Ainda não há, porém, definição do local onde os prédios serão construídos, nem data de conclusão prevista. Outras sete cidades da região serão contempladas pelo programa, mas com centros de contraturno voltados a alunos entre 6 e 15 anos. (Veja a lista abaixo).

Com previsão de inauguração para este ano, o primeiro investimento visível será o Instituto de Formação de Professores, que ficará sediado em Porto Alegre.

O anúncio do programa "A Indústria Pela Educação" foi feito na sede da Fiergs durante reunião-almoço nesta quarta-feira (25). A data escolhida, Dia Nacional da Indústria, é simbólica: representa um movimento do setor que busca formar novos profissionais. A necessidade surgiu a partir de uma observação dos próprios empresários, que apontam déficit de profissionais qualificados no Estado.

Cidades da região contempladas pelo programa:

Demanda da indústria

A falta de profissionais qualificados foi apontada pelo presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry, como o principal motivador para o investimento em uma área que não seria de responsabilidade direta do Sistema S. “O primeiro passo para o desenvolvimento industrial é dispor de uma educação de qualidade.”

De acordo com as previsões, as escolas de ensino médio devem entrar em funcionamento em 2025. Lajeado será a primeira a cidade a receber a nova instituição de ensino, já Novo Hamburgo ainda precisa definir um local para a instalação.

Pressão por recursos

Todo recurso previsto para os investimentos é proveniente da contribuição ao Sistema S, recurso que chegou a ser cortado em 50% em 2020 e já foi alvo de críticas do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Durante a apresentação, Petry deixou claro que um novo corte abrupto pode inviabilizar o projeto. “Só não pode o ministro Paulo Guedes cortar recursos do Sistema S”, declarou em tom de preocupação. Mais tarde, falando com a imprensa, o presidente da Fiergs se mostrou mais otimista. “O Lula e o Bolsonaro, ou qualquer outro que venha a ganhar, não são loucos de abrir mão do Sistema S”, afirmou ele, fazendo a ressalva que “loucos” seria uma palavra muito forte.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.