Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região SEGURANÇA

Penitenciária Estadual de Canela passa por melhorias

Construção de um canil e atuação do Grupo de Intervenção Regional são novidades e devem ser implantados em até três meses

Por Fernanda Fauth
Publicado em: 13.05.2022 às 03:00

A Penitenciária Estadual de Canela, sob a coordenação da 7ª Delegacia Regional da Susepe, está há três meses com nova direção. E junto, mudanças estão sendo realizadas no presídio, visando o bem-estar dos presos, assim como melhor qualidade no ambiente de trabalho para os agentes.

Penitenciária Estadual de Canela, presídio
Penitenciária Estadual de Canela, presídio Foto: Fernanda Fauth/GES-Especial

O delegado substituto e coordenador operacional, Rômulo dos Santos, foi chefe de segurança no presídio canelense entre 2017 e 2018. Ele já conhecia a região e sabia dos problemas mais recorrentes, envolvendo facções e tráfico de drogas. "A Susepe cobrava um avanço e nossa meta é passar a ser exemplo para outras regiões", afirma.

Mudanças

O prédio, que antes abrigava o regime semiaberto com em torno de 80 apenados e hoje substituída a prisão pelo uso das tornozeleiras eletrônicas, agora será o alojamento para o Grupo de Intervenção Regional (GIR-7). Os móveis foram doados por empresas da Serra. O intuito da implantação é realizar intervenções dentro da unidade prisional, visando a manutenção da ordem e disciplina e evitando a circulação de entorpecentes e celulares, por exemplo. Atualmente, cerca de três revistas são realizadas mensalmente nas celas.

GIR e canil devem funcionar nos próximos meses
GIR e canil devem funcionar nos próximos meses Foto: Fernanda Fauth/GES-Especial

Os 30 agentes realizarão treinamentos e o nivelamento será em Porto Alegre. O edital deve sair nos próximos dias. Equipamentos também estão sendo adquiridos.

Junto do GIR-7, um outro espaço está sendo criado: um canil, que contará com oito cães treinados e adestrados por especialistas da própria Susepe. Eles trabalharão em conjunto com os agentes penitenciários, realizando ações de contenção e o faro para identificação de drogas e outros produtos. A obra deve ficar pronta em até três meses.

Base do Canil está pronta e local deve  funcionar em três meses
Base do Canil está pronta e local deve funcionar em três meses Foto: Fernanda Fauth/GES-Especial

Os cães estão sendo treinados, e entre as raças, estão Border Collie, Pastor Alemão e Pastor Suíço. A base do canil já está pronta e foi construída pelos próprios apenados, que cumprem sentença em regime fechado. São dez presos que trabalham no local e em outras áreas, como na construção da Casa Vitória, em Canela, e na realização de limpeza, na última semana, no Loteamento Celita, em Gramado.

Além do trabalho dos apenados, a atual direção está incentivando os estudos, com professor de Ensino Fundamental, e à leitura. De acordo com a diretora da penitenciária, Cleria Diel, nos últimos meses, houve o dobro de participantes aprendendo a ler e escrever comparado a período anterior. Eles também podem trabalhar na horta que fica em um pátio dentro da unidade prisional.

"Quem manda é o Estado"

A 7ª Delegacia Regional da Susepe quer atuar em parceria com a Brigada Militar e Polícia Civil. Para isso, tem trabalhado em diferentes ações, como na identificação de lideranças e transferido presos das pequenas penitenciárias para as maiores. Outro exemplo que pretendem implantar na região são os bloqueadores de celular.

A padronização, com o uso de uniforme laranja, aos poucos é aderida em Canela. Mais melhorias, dessa vez internas, estão nos planos, como troca das portas de grades e instalação de novas câmeras.

Atualmente, 180 pessoas estão no regime fechado, enquanto que cerca de 50 utilizam tornozeleiras eletrônicas. "Aos poucos vamos ampliando as melhorias, sempre padronizando a partir da base da Susepe e focando na disciplina. Queremos mostrar que quem manda é o Estado, por mais que saibamos que infelizmente ainda existe comunicação entre os presos nos presídios", relata o delegado substituto.

A penitenciária no Apanhador, na Rota do Sol, deve ficar pronta e entrar em funcionamento em breve. Com capacidade para até 800 presos, ela deve desafogar os presídios menores, incluindo o do município.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.