Publicidade
Notícias | País Tragédia em Saudades

Polícia confirma a morte de três crianças, professora e auxiliar em Santa Catarina

Suspeito de 18 anos também ficou ferido e está em estado grave no hospital; motivação ainda é desconhecida

Por Estadão Conteúdo
Publicado em: 04.05.2021 às 13:38 Última atualização: 04.05.2021 às 16:43

Pelo menos três crianças e dois adultos foram mortos em creche de Saudades, em Santa Catarina Foto: Jornal Imprensa do Povo/ Especial

Um jovem de 18 anos identificado como Fabiano Kipper Mai matou pelo menos cinco pessoas, entre elas três crianças com idades entre seis meses e dois anos, uma professora e uma funcionária ao invadir uma creche armado com um uma adaga (espada) no município de Saudades, a aproximadamente 60km de Chapecó, no oeste de Santa Catarina.

Segundo o delegado da Polícia Civil, Jerônimo Marçal Ferreira, o autor do crime foi até a creche Pró-Infância Aquarela, no centro da cidade, de bicicleta, por volta das 10 horas. Ao entrar na creche, ele começou a atacar uma professora de 30 anos que, mesmo ferida, correu para uma sala onde estavam quatro crianças e a funcionária da escola, na tentativa de avisar do perigo.

O rapaz, então, teria atacado as crianças que estavam na sala e funcionária da escola. Duas meninas de menos de dois anos e a professora morreram no local. Outra criança e a funcionária morreram no hospital. As vítimas ainda não foram identificadas.

Infelizmente, ao chegarem, os bombeiros se depararam com pessoas já mortas, não podendo nem mais conduzi-las ao hospital.

Major Rafael Antônio da Silva | Subcomandante do batalhão da PM em Chapecó

O suspeito também ficou ferido e está em estado grave (intubado) no Hospital de Pinhalzinho/SC, devendo ser transferido para Chapecó nas próximas horas. Há forte esquema de escolta policial para essa transferência.

Jovem invadiu escolinha Aquarela, em Saudades Foto: Reprodução/ Rádio Centro Oeste

Ainda não se sabe motivação

Segundo o subcomandante do batalhão da PM em Chapecó, major Rafael Antônio da Silva, ainda não se sabe o motivo do crime. As primeiras informações dão conta de que o rapaz não tem nenhum vínculo com a creche, onde estudam crianças de 6 meses a 2 anos de idade.

“Ele mora na cidade e entrou no estabelecimento portando o facão que usou contra as vítimas”, explicou Silva.

Repercussão

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), lamentou o ocorrido. 'Todas as energias das forças de segurança da região devem ser empregadas no esclarecimento desse trágico episódio', afirmou no Twitter.

Em sua página oficial, a governadora em exercício Daniela Reinehr também manifestou sua solidariedade às vítimas da tragédia e decretou luto oficial de três dias no Estado.

O time da Chapecoense também se manifestou nas redes sociais sobre o ocorrido:

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.