Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Gramado Marca da cidade

Com a missão de colorir Gramado, horto municipal projeta produzir 900 mil mudas neste ano

Com nova sede, equipe está trabalhando com logística diferente; 100 mil hortênsias devem ser plantadas na cidade em 2021

Por Mônica Pereira
Publicado em: 08.10.2021 às 03:00 Última atualização: 08.10.2021 às 11:33

Leve nos olhos a imagem colorida de Gramado. Para honrar a frase estampada nos pórticos da cidade, o Horto Municipal Oscar Knorr atua para manter os canteiros floridos todos os dias do ano. Até o final de 2021, a expectativa é que mais de 900 mil mudas sejam produzidas no local e passem a embelezar as ruas.

Viveiros do horto municipal de Gramado
Viveiros do horto municipal de Gramado Foto: Mônica Pereira/GES-ESPECIAL
"A cidade vive da beleza, das flores, dos jardins. Essa é uma marca que já existe e trabalhamos para manter. Um dos nossos lemas é que Gramado precisa estar bonita hoje, pois é hoje que as pessoas estão tirando fotos e levando essa imagem para a prosperidade", ressalta o coordenador do local, Marcio Pottratz.

Ao todo são 548 canteiros mantidos pela administração municipal, em uma área de 14,9 mil m². Com a chegada da primavera e dos dias mais quentes, em breve, flores como gazânia, flor-de-mel, dália e tagetes vão compor a paleta de cores de Gramado. "Cada ano tem sua peculiaridade. As flores do inverno e outono costumam adentrar por um período da primavera. Por causa da variação de temperatura, vamos fazendo os plantios de acordo com a necessidade para manter os jardins sempre bem cuidados", destaca o técnico agrícola.

Todo o trabalho é dividido em três equipes: a de planejamento e produção e a de ajardinamento e plantio, que contam com 14 servidores. Ainda há uma empresa terceirizada responsável pela limpeza dos canteiros e podas.

 

Nova estrutura

Desde abril deste ano, o horto está operando em uma nova estrutura, em caráter experimental. Conforme Marcio, o projeto iniciou em 2008 e a ideia é que haja uma mudança da logística de trabalho, o que deve gerar menos gastos aos cofres públicos e refletir diretamente nos jardins. O investimento foi de cerca de R$ 1,5 milhão. "Mas com a funcionalidade, logo se paga", aponta Marcio.

Semeando tagetes para que sejam plantadas nos canteiros do município
Semeando tagetes para que sejam plantadas nos canteiros do município Foto: Mônica Pereira/GES-ESPECIAL
"Uma caixa de flor, se fossemos comprar, custa em média de 18 a 20 reais. Com todo o custo que temos com a mão de obra e a produção, fica em torno de 10 a 12 reais. É uma economia que estamos gerando ao município em cada processo", completa. Como restam alguns detalhes como o mobiliário, a inauguração oficial da nova sede está prevista para acontecer em meados de abril do próximo ano.

"Antes, tudo era feito dentro dos viveiros, mas agora passou para o prédio de forma mais organizada e sistemática", salienta. Após a compra das sementes e terra, inicia o passo a passo para que tudo se transforme em flor. Somente na última semana, dez mil tagetes foram semeadas e, em aproximadamente três dias, ganharam forma para ir para os viveiros florescerem.

Minimizar os impactos no meio ambiente também está entre os objetivos do horto. De acordo com o técnico agrícola, todo o esgoto gerado no prédio é tratado, através de procedimento denominado zona de raízes. A terra recolhida das manutenções, que seria descartada, é processada e vira substrato fértil, retornando aos canteiros. "Em um ano, em torno de 80 m³ são gerados. É um produto que ou não precisamos mais adquirir ou compramos em menor quantidade", diz Márcio, frisando que todas as bandejas que acomodam as mudas são de plástico reciclado.

Viveiros do horto municipal de Gramado
Viveiros do horto municipal de Gramado Foto: Mônica Pereira/GES-ESPECIAL

Aproximar o horto da comunidade

Marcio Pottratz, coordenador do horto de Gramado
Marcio Pottratz, coordenador do horto de Gramado Foto: Mônica Pereira/GES-ESPECIAL
Marcio é servidor concursado da Prefeitura desde fevereiro de 2001. Ao longo de todos os anos, se sente realizado com o trabalho e exibe com orgulho uma das grandes conquistas, o troféu que Gramado ganhou, em 2010, como a cidade mais florida do Rio Grande do Sul. Contudo, garante que não se acomoda e mais projetos são planejados para o horto.

Além do espaço mais adequado para as atividades cotidianas, ele conta que pretende utilizar a sede para que a comunidade possa participar de palestras, encontros, seminários e tenha um local para tirar dúvidas sobre plantios. "Pretendemos fazer ações com as crianças, visitas guiadas. Queremos que os gramadenses se sintam pertencentes ao que fazemos no horto", pondera o coordenador.

Uma das atividades que inicia na próxima semana é para implantar e fomentar os princípios da agricultura biodinâmica. "O planejamento é que a gente passe a utilizar extratos de plantas processados, que podemos colocar na água da irrigação e criar uma proteção natural nas flores", explica.

100 mil mudas de hortênsias

A equipe do horto também está empenhada na missão de produzir 100 mil mudas de hortênsias, a flor símbolo da região. Cerca de 70 mil já estão plantadas e prontas para florescer. "Nos meses de junho e julho foi feita uma poda mais drástica, mas as hortênsias vão rebrotar. A partir do ano que vem, faremos um trabalho com planejamento mais elaborado para prolongar a florada", destaca Marcio.

Mudas de hortênsia, flor símbolo da região
Mudas de hortênsia, flor símbolo da região Foto: Mônica Pereira/GES-ESPECIAL
Segundo o coordenador do horto, estão sendo realizados contatos com laboratórios nos Estados Unidos e China, responsáveis por mudanças genéticas da hortênsia. "O intuito do trabalho de pesquisa e mudança de técnica é para que a gente possa ter hortênsias floridas o máximo de tempo possível. Além disso, estamos em busca de flores que não sofram com as mudanças do pH da terra para que possamos definir as cores das flores", revela.

Para atingir a meta de plantio neste ano, a administração está doando mudas de hortênsias à comunidade. Quem desejar, pode retirar no horto municipal, na Rua Josias Martinho, 380, no bairro Moura, nas quartas e sextas-feiras, das 13h30 às 16 horas. "A hortênsia se adapta aos mais diversos ambientes. Em lugares com muito sol, vai ser preciso mais água logo no início, mas as pessoas podem ter arbustos bonitos em casa", finaliza.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.