VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Tecnologia

Travada no Google derrubou vários aplicativos

Um defeito em três serviços do Google causou quedas para usuários de várias plataformas diferentes, como Spotify, Pokémon GO e Snapchat.

Reprodução
Logotipo do Google Drive. A versão para PC não utiliza mais este layout
Diversos apps e redes sociais enfrentaram picos de lentidão e até interrupção de serviço nesta terça-feira (17), devido a um defeito ainda não explicado em três serviços do Google. O problema foi entre as 16 e as 17 horas e foram afetados sites como Spotify, Pokémon GO e vários serviços do próprio Google, como o buscador e o Google Drive.

O problema teria sido em três serviços de servidor do Google: Google App Engine, Google Cloud Networking e Google Cloud Console, os últimos dois serviços de nuvem. Estes serviços são usados por outras empresas também, por isso a queda afetou usuários que não tem relação direta com o Google.

Às 18 horas deta terça (17), o site DownDetector, que aponta quedas de sites em tempo real, apontava picos de lentidão ou queda entre as 16 e 17 horas para Snapchat, Reddit, Google, Pokémon GO, Spotify, World of Warcraft, Battle Net da Blizzard, CNN, Google Drive, App Store e Uber. 

As causas ainda não foram explicadas. O Google divulgou nota informando que os serviços foram normalizados e que está sendo conduzida uma investigação.

O problema afetou principalmente usuários no hemisfério norte, mas usuários do Vale do Sinos também relataram dificuldades para acessar alguns destes serviços durante o dia.

No passado, problemas semelhantes tiveram origem em disseminações globais de vírus de computador ou ataques hackers. 


Ronaldinho vai lançar moeda como o bitcoin

Trata-se de um investimento em modelo blockchain, que se anuncia como projeto para estimular esportes.

Business Wire
Jogador gaúcho Ronaldinho vai lançar plataforma de investimento virtual, a RSC, Ronaldinho Soccer Coin
O jogador brasileiro Ronaldinho aproveitou o final da Copa do Mundo para aparecer nas câmeras e também para anunciar um projeto comercial. Ele vai lançar uma criptomoeda, semelhante ao bitcoin, o RSC, Ronaldinho Soccer Coin ("moeda de futebol do Ronaldinho").

Trata-se, na verdade, de uma plataforma de investimento e captação de recursos. O gaúcho é um dos primeiros parceiros de uma empresa europeia de investimento em futebol, a World Soccer Coin (WSC). A ideia é aproveitar a visibilidade de craques para angariar investidores usando blockchain, o mecanismo por trás das chamadas criptomoedas como o bitcoin.

No caso do RSC de Ronaldinho, a campanha se anuncia como uma captação de investimentos para ajudar os esportes. Quem comprar as moedas virtuais vai estar investindo em três áreas, segundo a empresa. Serão os chamados ginásios virtuais, que são centros de divulgação de atividades beneficentes e de conscientização dos jogadores e também de campeonatos de esportes eletrônicos (videogames); centros de esportes para portadores de deficiências; e doação de produtos de futebol para crianças.


A venda de moedas virtuais começa em 16 de agosto.


Perdeu seguidores? Twitter está mudando a contagem

Empresa anunciou que está fazendo limpeza de perfis bloqueados.

AFP
Logotipos do Twitter. Rede social de microblog está testando ampliar limite de caracteres de 140 para 280
A partir desta quinta-feira (12), usuários do Twitter talvez notem uma diminuição de seguidores no seu perfil ou nos perfis que estão seguindo. É que a empresa anunciou uma mudança na contagem, ligada a uma limpeza de segurança no cadastro.

Intensificando uma política que já adotava, o Twitter começou a bloquear algumas contas. Isso acontece quando um usuário muda subitamente de comportamento, começando a distribuir mensagens em massa de uma hora para outra, ou então para de responder mensagens e interagir com outros usuários durante um longo período. Estas contas bloqueadas agora vão passar a ser ignoradas na contagem de seguidores.

A medida faz parte de uma série de ações adotadas também por outras redes sociais para evitar fake news e abusos por parte de usuários mal-intencionados. No caso dos perfis que subitamente passam a distribuir mensagens em massa, por exemplo, o Twitter busca descartar que se trate de invasões ou spammers que se apossaram de alguma conta. No caso de usuários inativos, igualmente, a rede social busca descartar bots ou usuários fantasmas usados posteriormente para distribuição de notícias falsas ou conteúdo fabricado.

WhatsApp agora avisa quando mensagem foi encaminhada

Recurso faz parte de série de medidas para combater disseminação de notícias falsas nas redes sociais.

Reprodução
WhatsApp implementa funcionalidade para tentar combater disseminação irresponsável de informações falsas
A partir desta terça-feira (10), o WhatsApp começou a implementar junto a toda a base de usuários um novo recurso. Agora, você vai ver quais mensagens foram encaminhadas. Funciona de maneira semelhante ao recurso do e-mail, que acende um ícone para mensagens que você encaminhou. A diferença é que você vai saber quais mensagens suas foram repassadas, e quais das que você recebeu também foram.

A medida serve para evitar a propagação de fake news, permitindo que o usuário perceba quais mensagens foram redigidas pelo remetente e quais estão vindo repassadas. Também permite observar o efeito posterior à saída das mensagens.

A funcionalidade estará disponível para usuários que estiverem com a versão mais recente do Whats. Quem tem atualizações automáticas deve perceber a novidade nas próximas horas ou dias.


Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS