Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Tecnologia
Patrimônio ameaçado

Fogo destrói um museu atrás do outro no Brasil

Museu Nacional no RJ é mais um em uma série de incêndios que destruíram museus brasileiros na última década
03/09/2018 00:52 03/09/2018 00:53

Foto por: Reprodução/ TV Globo
Descrição da foto: Incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro no domingo (02)
Notícia do domingo (02) que causou comoção internacional, o incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro está sendo descrito como uma perda irreparável para o patrimônio científico e cultural brasileiro e até global. A pior notícia, entretanto, é que esta é só a mais recente perda irreparável de acervo no País. Nos últimos dez anos, têm se repetido incidentes deste tipo. Geralmente por má conservação ou panes elétricas, em várias ocasiões o fogo consumiu patrimônio científico, cultural e artístico do Brasil.

Veja uma cronologia das perdas:

SP - maio de 2010 - Incêndio destruiu o Laboratório de Répteis do Instituto Butantan. Parte do acerto foi perdida

RJ - março de 2011 - Incêndio destruiu parte do Palácio Universitário, prédio histórico do Câmpus Praia Vermelha da UFRJ

SP - novembro de 2013 - Auditório do Memorial da América Latina queimou, incluindo famosa obra de arte de Tomie Ohtake

SP - dezembro de 2015 - Fogo destruiu Museu da Língua Portuguesa

SP - fevereiro de 2016 - Fogo destruiu parte do acervo da Cinemateca Brasileira. Foram perdidos mil rolos de filme

Autoridades vão passar os próximos dias arranjando culpados e prometendo soluções. Porém, como dá para ver pelo histórico, trata-se de um problema de longa data. Mais do que erro de um ou outro, o descaso com o patrimônio é um legado de décadas, resultado de sucessivas administrações que contingenciam, invariavelmente, verba na área. 

E nem sempre é preciso uma ocorrência tão dramática quanto um incêndio para destruir patrimônio. Na região, há museus lutando contra a falta de recursos e até as ameaças ao acervo, e a capital gaúcha já teve também obras artísticas e históricas ameaçadas por causa da precariedade de armazenagem. A Biblioteca Nacional, no RJ, ainda não passou por incêndios mas já perdeu parte do acervo por problemas de infiltração.



 


Jornal de Gramado

Tecnologia

por André Moraes
andre.moraes@gruposinos.com.br

André Moraes é editor de Tecnologia do Jornal NH. Sua experiência profissional inclui o jornalismo de divulgação científica, publicações técnicas e reportagem de tecnologia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS