Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Alerta

Atravessar RS-115 representa perigo para moradores do bairro Jardim

O excesso de velocidade dos veículos no trecho é o principal motivo da preocupação
10/08/2018 11:25 10/08/2018 11:26

Laura Gallas/GES-ESPECIAL
Atravessar a RS-115, no bairro Jardim, é uma preocupação diária para os moradores
Atravessar a RS-115, no bairro Jardim, é uma preocupação diária para os moradores. O excesso de velocidade dos veículos naquele trecho é o principal motivo do temor de quem precisa ir de um lado para outro, principalmente da parada de ônibus até o acostamento da via. “Uma solução seria um, redutor de velocidade do tipo lombada. O outro seria obrigar a linha de ônibus urbana a entrar no bairro”, comenta o fotógrafo Adriano Gonçalves. Ele já procurou as secretarias de Trânsito e de Educação, relatando o risco que os estudantes e moradores estão expostos, “mas ningupem resolve nada”.


A preocupação é compartilhada pelo vigilante Milton Conceição da Silva que não se arrisca a atravessar a estrada, principalmente agora que está com dificuldades para caminhar. “Tem que ser dado um jeito aqui”, comentou Milton, lembrando que há alguns anos uma moradora morreu atropelada por um carro quando atravessava a rodovia. “Não dá para esperar que outra pessoa morra”, acrescentou.


A dona de casa Marilei Ribeiro lembra o risco da travessia por parte das crianças e estudantes. “Os carros andam muito ligeiro aqui”, afirmou ela, sugerindo alguma medida urgente para solucionar o problema.

ESTUDANTES
Adriano questiona porque os ônibus que transportam estudantes entram no bairro na primeira hora da tarde, para buscá-los, e não fazem o mesmo no final da tarde, no retorno dos alunos para casa. “Os ônibus tinham que entrar aqui sempre”, afirma. Por estarem mais expostos aos riscos, a maioria dos estudantes são buscados pelos pais nas paradas de ônibus. “Não me arrisco a deixá-las sozinhas. Quando eu não posso, minha esposa vem buscar as crianças”, comenta.

O QUE DIZEM


SECRETARIA DE TRÂNSITO
A Secretaria de Trânsito de Gramado está tratando com o Ministério Público, Poder Judiciário, EGR, DAER e Procuradoria Geral do Estado referente a medidas a serem adotadas para melhorar a segurança para a travessia dos pedestres no local. Diversas reuniões estão sendo realizadas, as últimas delas, por exemplo, ocorreram nos dias 27 e 30 de julho.

EMPRESA GAÚCHA DE RODOVIAS
A EGR já solicitou a instalação de uma lombada eletrônica ao DAER (órgão responsável pela implantação destes dispositivos). Também estão sendo feitos estudos técnicos para verificar se a lombada é de fato a melhor solução, pois a sinalização do local já foi reforçada, com placas de velocidade máxima, placas indicativas de travessia de pedestres e linhas de estímulos à redução de velocidade. Ao mesmo tempo, reforça-se a aos motoristas a necessidade do respeito à velocidade máxima no local.

GRAMADO TURISMO
A empresa de ônibus informa que reconhece o problema mas que o ingresso dos ônibus no bairro, quando vêm do Centro, é bastante complicado, principalmente para retornar à rodovia, em direção à Várzea, após o desembarque dos passageiros. O que também dificulta o ingresso dos ônibus no bairro, segundo a empresa, são as ruas estreitas, além de carros estacionados em locais proibidos, prejudicando a passagem dos coletivos.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS