Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) estão protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Emílio Leobet, 1559, sala 21 - Bairro Avenida Central - Gramado/RS - CEP: 95670-000
Fones: (54) 3286.1666 - Fax: (54) 3286.4015

PUBLICIDADE
Violência

Roubo à casa, ameaça e prejuízo de mais de 30 mil no Ideal

Ação dos criminosos durou pouco mais de 15 minutos
08/07/2018 08:58 08/07/2018 08:58

Durou pouco mais de 15 minutos a ação de dois criminosos que causou violência e prejuízo a um homem de 52 anos. Ele foi refém dentro da própria casa durante assalto na manhã deste sábado (7), no bairro Ideal, em Novo Hamburgo. A vítima ainda não contabilizou todas as perdas materiais, mas com base no relato dos produtos levados, o prejuízo ultrapassaria 30 mil reais, fora o seu veículo roubado.

O crime aconteceu quando a vítima aproveitava para lavar a calçada interna da residência e por cerca de meia hora permaneceu com o lava-jato ligado. Por volta das 9h50, ao abrir o portão da garagem, foi surpreendido por dois homens. Um deles armado. Os criminosos obrigaram a vítima a sentar no canto da garagem enquanto roubavam. Foram levados quatro televisores, uma câmera fotográfica, dois notebooks, um celular, uma joia no valor aproximado de R$ 3,5 mil e 450 reais. Sob a mira de um revólver, a vítima foi levada aos cômodos da residência, onde os bandidos procuravam dinheiro. “Tu acha que eu sou bobo?”, questionou um deles quando o homem revelou que não tinha mais dinheiro ou cofre na casa. “Eu vou pegar o teu filho e colocar de joelho com um revólver na cabeça dele. Eu quero dinheiro, tu acha que eu vou acreditar que tu não tem?”, ameaçou um bandido. Os relatos são da vítima, que se sente aliviada após sua vida e a do filho, que estava na casa dormindo, terem sido poupadas.

Os criminosos colocaram os objetos em uma BMW X3 e questionaram a vítima se o veículo tinha rastreador. Com resposta positiva, transferiram tudo para um Ford Fiesta preto, também roubado.

Antes de deixarem a residência, trancaram o homem em um quarto anexo à garagem. Eles tiveram o cuidado de fechar os portões com o controle. Minutos depois, a vítima retirou os pinos da dobradiça da porta e conseguiu acionar a Polícia. O crime foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Novo Hamburgo.

'Foi horrível', diz vítima

Como você foi surpreendido?
Vítima - Quando fui pegar o lava-jato de novo, dois homens vieram correndo, um com arma apontada pra mim dizendo pra eu entrar. Fiquei calmo, mandaram eu sentar no canto da garagem. Eles puxaram o lava-jato pra garagem e fecharam os dois portões.

Qual foi sua percepção sobre a ação dos criminosos?
Vítima - Eles sabiam muito bem o que estavam fazendo. Pareciam estar com um cronômetro na cabeça, porque não queriam ficar comigo ali, queriam ir embora logo.

Acredita que eles estavam lhe observando?
Vítima - Acho que eles passaram em algum momento da manhã e viram que eu estava lavando a calçada e pensaram: opa, opa, opa, esse cara vai dar algo.

O que eles fizeram antes de sair?
Vítima - Na hora de ir embora um deles disse: “não podemos deixar o cara aqui”. Aí o outro disse que eu não ia fazer nada. Então me botaram pra dentro do quarto da garagem, abriram o portão, saíram, fecharam com o controle e saíram em direção à Avenida Nações Unidas.

O que fez depois?
Vítima - Comecei a gritar, bater nas portas. Ninguém me ouvia. Acho que isso durou uns 12 minutos. Aí eu tirei os pinos da dobradiça da porta e saí. Cheguei na cozinha e meu filho (21 anos) estava tomando café, bem tranquilo. Perguntei se ele não me ouvia, ele disse que não. Achou que alguém tinha saído com o carro e que a televisão tinha sido levada para arrumar.

Como se sente depois do susto?
Vítima - A pessoa te assalta, faz tudo à mão armada, foi horrível. Mas eu tô feliz e aliviado, porque podia ter sido muito pior. Eles poderiam ter me dado uma porrada, me tirarem a vida, machucarem meu filho. É revoltante estar dentro da tua casa e isso acontecer, mas é preferível se consolar que não aconteceu nada com as nossas vidas do que se apegar a algo assim. O prejuízo a gente trabalha e consegue de novo, a vida, tanto tua como da tua família é mais importante.

Pretende tomar alguma atitude preventiva?
Vítima - A coisa tá feia, a segurança está muito ruim. Mas não posso deixar de fazer algo que eu tenho que fazer porque estou com medo.


Jornal de Gramado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS